1º SIMPÓSIO CURITIBANO DE GEOGRAFIA NÃO MARXISTA

De acordo com a Wikipedia, "Simpósio (em grego: συμπόσιον, transl. sympósion) é um termo que se referia, na Grécia Antiga, a uma festa onde se bebia (o verbo grego sympotein significa "beber junto"), geralmente realizada depois de um banquete, e durante a qual eram travados diálogos e conversas intelectuais, enquanto escravos ou empregados faziam apresentações de música e dança." Não haviam escravos dançando nem cantando para nós, nem mesmo gostaríamos disso, mas nos dias 11 e 12 de dezembro de 2010 realizamos aquele pode ser chamado de 1 º Simpósio Curitibano de Geografia não Marxista. Nele estavam presentes o Dr. Luis Lopes Diniz Filho, Msc Anselmo Heidrich e eu, Fernando de Lima, onde, seguindo o rigor da palavra, comemos e bebemos juntos, acompanhados de nossas famílias, enquanto discutíamos os caminhos e descaminhos da geografia brasileira. Diante do sucesso do encontro, já estamos pensando em agendar o próximo, em 2011, quem sabe até mesmo estabelecendo o encontro em duas etapas, sempre com comida e (fundamental) bebida, para deixar o papo intelectual (ui!) rolar.

Comentários

INTERCEPTOR disse…
Numa coisa estamos equiparados aos outros geógrafos, Fernando: a pança digna de um Karl Marx ou Bakunin.
Luis Diniz disse…
No meu caso, soma-se à barriga a barga, também digna de um marxista
Marcelo disse…
Luis ( Chapolin ) :
Te encontrei : gordo e grisalho e fico feliz por ter feito uma bela carreira na geografia .
Aqui vos fala Marcelo ( Maluff ) que estudou com vcocê entre 1986 e 1989 e também estou gordo só que tinjo os cabelos . Dou aula no estado desde 1990 aqui em Pirituba onde moro . Lembra de mim ?
Saudades de nossa turma .
...
Luis Diniz disse…
Pô, Maluf, você entregou o meu apelido de faculdade! Esse era um segredo que eu guardava a sete chaves :)

Agora, falando sério. Fico feliz em saber que você seguiu carreira como professor de geografia, conforme era seu desejo. Também gostei muito daquele tempo de faculdade. Um abraço!

Postagens mais visitadas deste blog

O ELEITOR BRASILEIRO E O EFEITO MÚCIO

O PROBLEMA DO DÉFICIT HABITACIONAL - PARTE 2

Sobre mobilidade urbana