Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

OS 10 LIVROS QUE EU MAIS GOSTEI NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

Provavelmente a lista é injusta, mas de todos os livros que eu li na década, há alguns dos quais não me esqueci. No meio da lista há livros de todos os tipos, e acho que todos eles valem a pena de ler e pensar no assunto. Obviamente, aqueles que li no final da década estão mais frescos na memória, e por isso meu lembro mais facilmente deles. Nem todos são boa literatura (como On the Road) e alguns contém evidentes exageros e falsificações históricas (como o livro de Dee Brown). Mas a lista é daqueles que mais gostei, e não necessariamente dos melhores livros que eu li. 1 - Ação Humana – Ludwig Von Mises 2 - O processo civilizador – Norbert Elias 3 - O Homem e a Gente – Jose Ortega-y-Gasset 4 - Crime e Castigo – Fiódor Dostoievski 5 - Freakonomics – Steven Levitt e Stephen Dubner 6 - Morte e Vida de Grandes Cidades – Jane Jacobs 7- A Morte de Ivan Illich - Tolstoi 8 – On the Road – Jack Kerouac 9 – Enterrem meu coração na beira de um rio – Dee Brown 10 – O Homem Comum – Phil

DE 2000 A 2010 – UM RELATO AUTO-BIOGRÁFICO

DE 2000 A 2010 – UM RELATO AUTO-BIOGRÁFICO Fernando R. F. de Lima.   Este ano se encerra aquela que posso chamar de primeira década de minha vida profissional e pessoal relativamente independente. Comecei-a como calouro da UFPR e a concluo em vias de entregar a versão para defesa de minha tese de doutorado. Em 2000, no revellion de 1999/2000 eu ainda era um secundarista que sabia que iria fazer o curso de geografia da UFPR e nada mais. Estava apreensivo em relação ao futuro por conta de uma ex quase namorada grávida e o não saber o que fazer dali em diante com aquela responsabilidade que me aguardava. Em maio de 2000 nasceu minha filha, Eliene, com quem eu ainda demoraria mais uns anos para conviver diariamente. Não conhecia minha esposa, Indiara, não tinha emprego, não tinha nada. Morava com meus pais em Campo Largo e isso era tudo por aquela época. Conheci o Luis, meu orientador no mestrado e doutorado. As coisas foram acontecendo ao longo da década de modo gradual, como costum

1º SIMPÓSIO CURITIBANO DE GEOGRAFIA NÃO MARXISTA

Imagem
De acordo com a Wikipedia, " Simpósio (em grego : συμπόσιον, transl. sympósion ) é um termo que se referia, na Grécia Antiga , a uma festa onde se bebia (o verbo grego sympotein significa "beber junto"), geralmente realizada depois de um banquete , e durante a qual eram travados diálogos e conversas intelectuais, enquanto escravos ou empregados faziam apresentações de música e dança." Não haviam escravos dançando nem cantando para nós, nem mesmo gostaríamos disso, mas nos dias 11 e 12 de dezembro de 2010 realizamos aquele pode ser chamado de 1 º Simpósio Curitibano de Geografia não Marxista. Nele estavam presentes o Dr. Luis Lopes Diniz Filho, Msc Anselmo Heidrich e eu, Fernando de Lima, onde, seguindo o rigor da palavra, comemos e bebemos juntos, acompanhados de nossas famílias, enquanto discutíamos os caminhos e descaminhos da geografia brasileira. Diante do sucesso do encontro, já estamos pensando em agendar o próximo, em 2011, quem sabe até mesmo estabelecen