Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

COMO O SUBSÍDIO CRIA DISTORÇÕES NO MERCADO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS

 por Fernando R. Conforme o prometido no artigo anterior, volto a questão dos subsídios agrícolas e as distorções que ele cria. Para tanto, vou usar como referência um texto já um tanto velhinho, de 2000, sobre a produção brasileira de soja a partir do olhar americano. Quem quiser conferir o texto, é só clicar no link no final. Basicamente, os autores discutem a possibilidade de os agricultores americanos do Iowa competirem com os brasileiros do Mato Grosso. Analisando os custos de produção, observa-se que os brasileiros levam vantagem no custo menor da semente, do trabalho, da maquinaria e levam desvantagem em outros custos, como fertilizantes, herbicidas e inseticidas. Além disso são computados outros custos nos quais os autores apontam o Brasil com vantagem, sem especificá-los. Quando são computados apenas estes custos, os agricultores americanos tornam-se mais competitivos que os brasileiros, principalmente pelo preço muito maior pago no Brasil pelos fertilizantes. Se são computado

ALTA NO PREÇOS DOS ALIMENTOS PODE LIVRAR-NOS DAS POLÍTICAS AGRÍCOLAS

Por Fernando R.   Durante toda a segunda metade do século XX o preço dos alimentos caiu em termos reais frente aos outros produtos, sobretudo os industrializados. A renda dos agricultores entrou num processo de queda acentuada, por conta do barateamento dos preços do milho, trigo, arroz e soja. Em grande parte dos países europeus e nos EUA foram adotadas políticas para a proteção dos agricultores e manutenção dos preços dos produtos agrícolas de modo a evitar a evasão completa das áreas rurais nos países menos competitivos. Países como o Brasil, neste meio tempo, viram o campo se esvaziar num processo de migração em massa para a grandes cidades. Se nos anos cinqüenta do século XX a maior parte da população brasileira vivia na zona rural, nos anos 2000 mais de 80% encontrava-se nas cidades. Este processo levou a favelização dos grandes centros urbanos, e a criação de uma grande massa de pessoas subempregadas, pessoas que acabaram contribuindo para o processo de industrialização do p

RETOMANDO AS ATIVIDADES DO BLOG

    Durante os últimos dois meses estive envolvido em atividades que me deixaram pouco tempo para o blog. Dentre elas, a conclusão de um livro, no mês de junho e o descanso de férias, no mês de julho, já que a muito tempo não parava para viajar com a família, visitar lugares de diferentes e fugindo da rotina cotidiana. No entanto, já neste final do mês de julho espero encaminhar alguns textos para o blog sobre temas que serão discutidos neste segundo semestre. Espero que aqueles que costumavam ler o blog com alguma freqüência não tenham desistido completamente de acessá-lo. Fica também a esperança de que aumente o número de leitores e as contribuições e críticas aos meus textos e idéias.   Um abraço a todos os leitores   Fernando R. Novos endereços, o Yahoo! que você conhece. Crie um email novo com a sua cara @ymail.com ou @rocketmail.com.