Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2009

QUEM É A DIREITA QUE IRÁ SE UNIR CONTRA O LULISMO?

Por Fernando R. F. de Lima.   Quem é ou faz parte da direita que vai se unir contra o Lulismo? Serra? Marina da Silva? Estes são "a direita"? Ou será o DEM, auto-declarado centro-esquerda? Ou ainda vamos "nós", cavaleiros jedi [i] , nos aliar contra o petismo em prol da civilização ocidental? Eu nasci contra o petismo, por assim dizer, e não preciso me aliar a ninguém para combatê-lo. E o Serra não é direita, é apenas uma esquerda democrática, com agenda. É um brasileiro pensando que vive na Noruega. Só isso. Os conservadores não são liberais no Brasil; são apenas preconceituosos, anti-gays, muitas vezes racistas, contrários ao livre-mercado, defensores de um "empresariado nacional", e carolas das mais diversas religiões, indo do protestantismo obscuro ao catolicismo obscuro pré-Concilio do Vaticano II. Os liberais no Brasil, se pegarmos pelo liberalismo econômico, estão mais próximos da esquerda tucana nos costumes do que da esquerda petista, p

Avatar - um bom filme bocó.

Imagem
Primeiramente, gostaria de deixar claro aos leitores que este texto foge ao padrão do blog. É mais informal, com uma linguagem mais solta. Diria até experimental. Vou deixar registradas minhas impressões sobre um filme. Comecemos pela opinião geral. Eu achei a fotografia do filme Avatar muito bonita. Parecia um videogame. A floresta que brilha no escuro era uma atração à parte. Há, contudo, duas falhas. Primeiro o roteiro. Dá pra sacar no início qual será o desfecho da história. Segundo, o fato dos Na'vi se encarregarem ensinar sobre sua cultura ao fuzileiro. Aquilo também me pareceu muito idiota: Quando aparece um o chefe diz: ensinem-lhe tudo sobre nossa cultura. Ué, não seria o contrário? Aprendam tudo sobre a cultura dele? Os métodos de guerra, armas, etc? Achei interessante a tal conexão entre todos os seres, que não era mental, ou metafísica. Era física mesmo. Algo como um cabo USB dado pelo rabicho que todos tinham, que se conectava ao rabicho do outro como fibras óticas.

REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO: PREDAM O BOM SELVAGEM!

Por Fernando R. F. de Lima. Aqui no meu prédio tem um vento forte vindo do leste, onde fica a Serra do Mar. Um lado do meu apartamento fica virado para o leste e do outro para o oeste. Aqui em Curitiba é sempre assim: à noite o vento sopra da serra para a cidade, e de dia da cidade para a Serra. O vento sopra para a serra pedalar em direção as montanhas no domingo de manhã, o que torna uma delícia pedalar naquela direção. Já na volta... Isto ocorre por causa da diferença de temperatura. É como a brisa no mar: de madrugada ela vai da terra, que está mais fria, para o mar, que está mais quente. De dia, principalmente à tarde, ela vai do mar para a terra, porque a terra está mais quente. O ar mais quente tem menos pressão o que leva o ar frio a se deslocar para estabilizar a diferença causada pela temperatura. É como o princípio dos vasos comunicantes. Só que o movimento nunca para, por causa da sucessão dos dias e noites. O clima do planeta inteiro funciona assim: o ar vai compensando a

LEMBRANÇAS DE UM PASSADO CADA VEZ MAIS DISTANTE

É comum que os blogs da internet sejam usados como um meio de veicular sentimentos pessoais e contar coisas sobre a vida de seus autores. Talvez pela aproximação de minha 27ª volta ao redor da estrela que jaz ao centro da órbita do nosso planeta, começo a ter recordações de um passado cada vez mais distante, o meu próprio passado, minha infância e adolescência. Estas coisas ficam ainda mais evidentes quando eu comparo a aurora de minha vida com a de minha filha, que hoje já tem nove anos. Quando eu tinha nove anos, eu vim morar em Curitiba. Posso dizer que a cidade, apesar de já ser grande, era muito diferente do que é hoje. Havia muitas ruas sem asfalto, principalmente perto de onde eu morava, no bairro do São Braz, próximo a Santa Felicidade. Eu, com a idade de minha filha, ia para a escola de vã escolar, assim como ela. Mas só no primeiro ano que estudei aqui, que foi 1992, e eu cursava a 3ª série. Em 1993, eu já ia para a escola de ônibus. Sozinho, diga-se de passagem. Eu também i