Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Lula - Puta que pariu!

Imagem
Depoimento de Cesar Benjamin ajuda a clarear fatos obscuros sobre a biografia do presidente, que virá a tona com o Filme Lula - o filho do Barril. Os Filhos do Brasil - por Cesar Benjamin Como atestam outrs pessoas, o testemunho de Benjamim é verídico, apesar de Silvio Tendler dizer que tudo não passou de uma piada. Piada de muito mal gosto por sinal. Vale a pena conferir também os comentários de Reinaldo Azevedo em seu blog. O menino do MEP ou Silvio Tendler para ministro da Piada

Democracia e Liberdade no Twitter

Imagem
Agora, além do site www.democraciaeliberdade.com.br, o Democracia e Liberdade incorpora também uma conta no Twitter. É mais um meio para que os leitores possam se manter atualizados com blog. Lá o limite é de 140 caracteres, portanto serão postagens menores e normalmente enviando a referência ou para o blog ou para o site, ou ainda algum outro video, texto ou site que seja interessante compartilhar. Para nos procurar no twitter, o título do micro blog é "DemoLibe" Abraço a todos os leitores.

Entrevista do Reinaldo Azevedo no Programa do Jô - segunda feira dia 23 de novembro

Imagem
Segue o link do youtube da entrevista do Reinaldo Azevedo no programa do Jô na segunda-feira. Crítica muito bem feita ao governo Lula, pra não variar, no já consagrado padrão de excelência do tio Rei. http://www.youtube.com/watch?v=PrPP-4tevwY

Conflitos de Interesse na Gestão do Transporte Público de Curitiba

Imagem
Por Fernando R. F. de Lima. O objetivo deste texto não é fazer uma dissertação formal e conclusiva sobre o tema, mas levantar algumas questões sobre o conflito atualmente existe na gestão do transporte público de Curitiba. Este conflito se dá entre os interesses dos três principais interessados no transporte coletivo da cidade: os usuários, a gestora (URBS) e as empresas de ônibus. Grosso modo, pode-se dizer que o transporte em Curitiba funciona da seguinte forma: a URBS faz uma licitação (teoricamente) para a operação das linhas de ônibus da cidade, através de blocos, em que as empresas da cidade competem para gerir as linhas pelo menor custo possível por um prazo longo (20 a 30 anos). A URBS define os horários em que as linhas terão que circular, com base em critérios "técnicos" e a quantidade de veículos. As empresas, por outro lado, recebem por quilômetro rodado, isto é, quanto mais ônibus rodando mais quilômetros por dia, maior sua remuneração. Já os usuários pagam a

A questão da casa própria

Imagem
Por Fernando R. F. de Lima. Em outros textos, quando eu abordei a idéia de cidades compactas e de soluções para o déficit habitacional, eu comentei algumas coisas sobre as políticas de aquisição da casa própria e quão deslocadas no tempo e no espaço estas idéias me pareciam. Agora vou procurar neste texto desenvolver minhas objeções às políticas para compra de casa própria sob as diversas óticas pelas quais é possível ver o problema da aquisição, manutenção e disseminação do ideal de casa própria. A primeira objeção que eu faço as políticas de casa própria é quanto o ideal que elas representam e seu contraste com a realidade. Tem-se que a estabilidade da família é dada pela local onde ela reside e a comunidade em que ela está inserida. Por isso a casa própria funcionaria como o símbolo da estabilidade das pessoas no local onde vivem. Contudo, o contexto em que vivemos hoje leva as pessoas se relacionarem de modo muito restrito com sua comunidade local, e muito mais com outras redes

MICROVESTIDO E CIVILIZAÇÃO

Imagem
Por Fernando R. F. de Lima MICROVESTIDO E CIVILIZAÇÃO Por Fernando R. F. de Lima Como alguns dos meus leitores devem saber, há tempos estou devendo uma resenha dos livros “A sociedade dos indivíduos” e “O processo civilizatório”, ambos de Norbert Elias. Contudo, não será ainda nesta oportunidade que eu vou escrever especificamente sobre ambos os livros. Dada a repercussão do caso Geyse Arruda nos jornais, na TV e na internet, entretanto, vejo uma oportunidade para inserir alguns comentários sobre o episódio baseado no que li de Elias sobre a questão dos costumes. A atitude dos alunos da UNIBAN em relação ao vestido da moça, que chegou perto do atentado a integridade física da pessoa, é algo que diz muito sobre as pessoas que lá estudam, e não apenas sobre elas, mas também sobre a nossa sociedade. Nós, brasileiros, temos um autoimagem muito positiva em relação ao sexo e as questões da sexualidade, imagem que nem sempre está perfeitamente adequada às nossas próprias atitudes. Nos vem