Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

ALGUMAS VERDADES SOBRE A DITADURA MILITAR – E PORQUE ELA NUNCA DEVERIA VOLTAR.

Imagem
  Por Fernando Raphael Ferro. Nos últimos tempos o número de “viúvas da ditadura” cresceu bastante. São os pseudo-direitistas, no geral desinformados mesmo, que misturaram o ódio anti-petista com um certo reacionarismo e passaram a bradar pela volta dos militares. E essa militância reacionária, que no fundo faz um desserviço a causa democrática no país, ainda gosta dos militares pelos motivos errados. Eles se aproximam muito mais dos petistas e petralhas do que gostariam justamente por apreciarem o que havia de mais errado nos tempos da ditadura militar. Hoje mesmo recebi um vídeo da Página do Facebook Rio Conservador em que se louvava os tempos da ditadura militar. Entre as ações mais importantes estava a seguinte lista: - Em 64 o Brasil de 49º pulou para 8º na economia mundial; - PIB de 14%; - Em 64 tinhamos 64 km de asfalto, fizeram 65000km; - Criaram a EMBRAPA, exportação de commodities; - Criaram o Pro álcool; - Criaram o Banco Central, o SNI - Criaram a EMB

TRANSPORTE COLETIVO É COISA SÉRIA – POR ISSO O ESTADO DEVERIA ESTAR FORA DISSO. – Parte 1

Imagem
Por Fernando Raphael Ferro Em nosso país, e em boa parte do mundo, as pessoas entendem que quando um assunto é importante o Estado deve regulá-lo. Esse é o entendimento geral para quase tudo: armas, drogas/remédios, educação, saúde, e o nosso tema, transporte coletivo. A questão toda é que é de conhecimento geral que a maioria das ações regulatórias do Estado passa pela criação de normas do que pode e não se pode fazer. Dentro dessas regras, as pessoas escolhem o modo como fazer, arriscam seu próprio capital e trabalho, sendo que algumas ganham dinheiro e outras perdem. Em todas as áreas da economia, de tempos em tempos aparecem novos competidores, que desafiam os grandes do ramo, as vezes os colocando em grandes apuros e até mesmo os retirando do negócio. A coisa toda aconteceu tantas vezes que abundam exemplos na literatura. O caso clássico é o da Kodak, fabricante americana de filmes fotográficos que foi praticamente varrida para fora do mercado que criou com a invençã