BRASIL POTÊNCIA?

Outro dia meus alunos me perguntaram se o Brasil poderia virar um potência mundial por causa do pré-sal. Minha resposta foi categoria: não. Porque dinheiro, ao contrário do que muitos pensam, nem sempre é sinônimo de poder. Mas o Brasil pode virar um potência? Sob certos aspectos, o Brasil já é uma potência, apesar disto ser mais verdade do ponto de vista econômico do que militar.

Somos hoje a 8ª maior economia do mundo, e isto já nos coloca num seleto grupo de potências econômicas. Militarmente, somos ainda muito fracos, mas por outro lado, estamos bem isolados do resto do mundo. O Brasil, apesar de não possuir muita coisa em poder de dissuasão militar, é capaz de incomodar qualquer projeto de invasão externa, e tem poder suficiente para pacificar seus vizinhos, caso seja necessário. E do ponto de vista diplomático, apesar das trapalhadas do governo Lula, ainda temos uma boa respeitabilidade.

O Brasil tem, por outro lado, um calcanhar de Aquiles: é a educação. A qualidade da formação que é dada a nossa gente é muito baixa. Estamos numa situação complicada neste ponto, porque nossos níveis salariais têm aumentado, mas a qualificação do trabalhador não. E por mais que digam o contrário, não somos um país rico em capital, o que nos impede de empregar de forma intensiva processos poupadores de mão-de-obra. Este é um gargalo sério para o futuro. Sem gente qualificada, o país não vai adiante. Patinaremos. Seremos sempre uma meia potência.

Podemos enxergar dois gargalos importantes na nossa educação: um deles é na qualidade do ensino fundamental; outro é na grande evasão do ensino médio. Obviamente, muita gente sai do ensino médio porque ele é ruim, mas o problema é que a taxa de evasão ainda é muito grande. Precisamos enfrentar este problema urgentemente, e isso não será feito sem uma grande mudança de mentalidade nos gestores da política educacional atual. Por isso, reafirmo o que disse em sala de aula: não nos tornaremos mais potência do que já somos porque descobrimos óleo enterrado em baixo de uma camada de sal no nosso litoral. Para ser um líder em alguma coisa, precisamos de cérebros, e estes não são produzidos fazendo buracos no chão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR QUE ALGUNS PRODUTOS CUSTAM TÃO CARO NO BRASIL?

O PROBLEMA DO DÉFICIT HABITACIONAL - PARTE 2

O ELEITOR BRASILEIRO E O EFEITO MÚCIO